Páginas

19 de ago de 2010

Mais um dia...

 Hoje dia 19/08/2010, há 13 dias atrás foi meu aniversário, mais um. Foi pouco lembrado, mas eu não gosto de muita euforia. Fico pensando que vivemos conforme um tempo estabelecido pelo homem, estudamos, formamos uma família, e trabalhamos a vida inteira para no final ficar velho e cheio de dores, ou alguns morrem nesse trajeto, o que pra muitos são momentos infelizes de se verem perdendo amigos, mas... Faz parte, e eu realmente não queria ser mais uma dessas criaturas tão mortais, não sabemos nem que sentido tem a vida e nem o quanto podemos aproveitar de alguém ou de nós mesmos, já que podemos morrer a qualquer hora.
 Meu pai está internado novamente, perdeu os sentidos, e sua doença é um câncer, até agora não chorei, e nem sinto muito por isso, mas fico triste é claro, de ver o sofrimento de alguém que amo tanto, talvez eu ainda não tenha caido na realidade, pois tento tapar os meus ouvidos com essas histórias de médicos e encomendas com musicas que me tiram desse mundo, é tanta fofoca que não aguento mais.
  Tenho 2 grandes motivos pra viver, um é que se eu me matar e existir um inferno... Bom, abraçar o capeta não me parece algo legal de se fazer. E outro é que eu tenho 1 sonho, fazer minha faculdade, como um trajeto normal do ser humano, mas o meu é um pouco mais planejado, pois só vivo pra ele, e quando ganhar meu diploma não usarei ele apenas como ferramenta de dinheiro, e sim, como ferramenta de ajuda ao próximo. É psicologia que eu quero fazer, e não, apesar de ser muito nova pra escolher meu futuro e bláblá, eu estou certa de que não vou mudar minha opinião. Quero ter 2 filhos, e fazer deles pessoas felizes, e não normais, o normal não me interessa muito, e bom, se alguém teve a mera paciência de ler isso até o final, guarde meu nome, porque um dia você vai ouvir falar dele de uma maneira realizadora para mim, já que ninguém aposta em nada, eu sei o meu limite, e o fato é que, na verdade não existem limites.
 E no final desse texto gostaria de dizer que se eu morrer no meu trajeto, tente ficar feliz por mim, eu acho uma chatice esse mundo idiota, e desejo a morte de muitas coisas também, se a morte for uma maneira de ganhar juízo, pois bem, desejo a morte do Funk em 1° lugar, depois desejo que a manipulação morra, e que a violência também, desejo a morte da liderança e egoísmo e de todos que nele acreditarem, e depois que a morte matar tudo isso, ela que se mate também, porque o mundo estará a salvo, porém peço desculpa aos padres... Por lhes desejar fazer perder o emprego.

Nenhum comentário:

Postar um comentário